Outubro Rosa: para todos os meses

Campanha foca na prevenção e no tratamento do câncer de mama

Fonte: Inca 

Este é o mês conhecido como Outubro Rosa, um movimento de adesão mundial que visa estimular a luta contra o câncer de mama e seu diagnóstico precoce desta doença, que é considerada a forma mais comum entre as mulheres e o segundo tipo com maior incidência no mundo. 

O câncer de mama pode ser detectado em fases iniciais em grande parte dos casos aumentando, assim, as chances de tratamento e cura. Todas as mulheres, independentemente da idade, podem conhecer seu corpo para saber o que é e o que não é normal em suas mamas e é a maioria delas que descobre a anormalidade. 

Detecção precoce

- O diagnóstico precoce do câncer de mama aumenta a sobrevida das mulheres em comparação com o diagnóstico de tumores em fase avançada.

- O rastreamento por meio da mamografia diminui a mortalidade em cerca de 20% nas mulheres entre 50 e 69 anos e fazê-lo a cada dois anos, melhores serão os resultados.

- A mulher deve ser informada sobre riscos e benefícios da mamografia de rastreamento - exame realizado quando ela não tem sinais e sintomas suspeitos de câncer de mama - para decidir com autonomia sobre a realização do exame.

Sinais e sintomas

É importante que as mulheres observem suas mamas sempre que se sentirem confortáveis para tal (seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano) sem técnica específica, valorizando a descoberta casual de pequenas alterações mamárias.


Os principais sinais e sintomas do câncer de mama são:

  • Caroço (nódulo) fixo, endurecido e, geralmente, indolor;

  • Pele da mama avermelhada, retraída ou parecida com casca de laranja;

  • Alterações no bico do peito (mamilo);

  • Pequenos nódulos na região embaixo dos braços (axilas) ou no pescoço;

  • Saída espontânea de líquido dos mamilos

 

As mulheres devem procurar imediatamente um serviço para avaliação diagnóstica ao identificarem alterações persistentes nas mamas. No entanto, tais alterações podem não ser câncer de mama.

Mamografia

Mamografia é uma radiografia das mamas feita por um equipamento de raios X chamado mamógrafo, capaz de identificar alterações suspeitas. Além de estar atenta ao próprio corpo, também é recomendado que mulheres de 50 a 69 anos façam uma mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) a cada dois anos. Esse exame pode ajudar a identificar o câncer antes do surgimento dos sintomas.

 

Mulheres com risco elevado para câncer de mama devem conversar com seu médico para avaliação do risco para decidir a conduta a ser adotada.

Mamografia de rastreamento e mamografia diagnóstica: qual a diferença?

No Brasil, a recomendação do Ministério da Saúde - assim como a da Organização Mundial da Saúde e a de outros países - é a realização da mamografia de rastreamento (quando não há sinais nem sintomas) em mulheres de 50 a 69 anos, uma vez a cada dois anos.

A mamografia de rastreamento pode ajudar a reduzir a mortalidade por câncer de mama, mas também expõe a mulher a alguns riscos. Conheça os principais benefícios e riscos desse exame:

Benefícios:

  • Encontrar o câncer no início e permitir um tratamento menos agressivo.

  • Menor chance de a paciente morrer por câncer de mama, em função do tratamento precoce.

 

Riscos:

  • Suspeita de câncer de mama. Isso requer outros exames, sem que se confirme a doença. Esse alarme falso (resultado falso positivo) gera ansiedade e estresse.

  • Câncer existente, mas resultado normal (resultado falso negativo). Esse erro gera falsa segurança à mulher.

  • Ser diagnosticada e submetida a tratamento, com cirurgia (retirada parcial ou total da mama), quimioterapia e/ou radioterapia, de um câncer que não ameaçaria a vida. Isso ocorre em virtude do crescimento lento de certos tipos de câncer de mama

  • Exposição aos Raios X. Raramente causa câncer, mas há um discreto aumento do risco quanto mais frequente é a exposição.

 

Mamografia diagnóstica

A mamografia diagnóstica, assim como outros exames complementares com finalidade de investigação de lesões suspeitas da mama, pode ser solicitada em qualquer idade, a critério médico. Ainda assim, a mamografia diagnóstica geralmente não é solicitada em mulheres jovens, pois nessa idade as mamas são mais densas, e o exame apresenta muitos resultados incorretos.

 

O SUS oferece exame de mamografia para todas as idades, quando há indicação médica.

 

Você conhece a Fundação do Câncer? 

A Fundação do Câncer é uma instituição privada e sem fins lucrativos que há mais de 26 anos atua na pesquisa, prevenção e controle da doença. Localizada no Rio de Janeiro, também oferece assistência direta ao paciente, com tecnologia de ponta e atendimento humanizado, por meio do Hospital Fundação do Câncer, projetado para ser um centro de referência em oncologia no país. Algumas das principais iniciativas da Fundação são o desenvolvimento do Programa Nacional de Formação em Radioterapia, em parceria com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) e o Instituto Nacional de Câncer (Inca); o apoio ao Programa de Oncobiologia da Univesidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e a gestão operacional do Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome).

A instituição está com a campanha "Outubro + que rosa" cujo objetivo, através da colaboração de diversos parceiros, é despertar a empatia de toda a sociedade pela causa, independentemente do gênero

 

Até o fim de 2018, cerca de 60 mil mulheres poderão ter suas vidas transformadas pelo diagnóstico, tratamento e recuperação de câncer de mama. Esse processo envolverá familiares, amigos e profissionais de saúde, indispensáveis no apoio às pacientes que atravessam essas fases. Para despertar a cultura da empatia e conscientizar o público sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, a Fundação do Câncer realiza a campanha Outubro + que Rosa.

               

Um dia dedicado às mulheres com câncer de mama

O Hospital Fundação do Câncer, centro de assistência da Instituição, irá promover um dia de palestras e atividades relacionadas ao câncer de mama. Membros da equipe e profissionais convidados abordarão temas como inovações médicas relacionadas ao tratamento e diagnóstico, direitos do paciente com câncer, nutrição, sexualidade da mulher durante e após o tratamento da doença e automaquiagem. Durante o evento, o público será convidado a participar de forma prática do preparo de receitas recomendadas para pacientes oncológicos, guiadas por nutricionistas do Hospital. Ao longo de todas as atividades, os participantes poderão degustar um delicioso café carioca, servido pelo Café Capital, parceiro da Instituição. O Hospital Fundação do Câncer fica localizado na Rua Arquias Cordeiro, 460, Meier.

 

Solidariedade no Outubro+ que Rosa

 

No Rio de Janeiro, a Fundação vai realizar uma ação de conscientização em parceria com lojistas do Shopping Tijuca, durante todo o mês de outubro. Pelo menos um item das lojas participantes terá a tag “Outubro +que Rosa” e um percentual das vendas será revertido em doações para a Instituição. Até o momento, os lojistas participantes são Hope, Oh! Boy, Salinas, Stroke, Contém 1g, Kimera, Arte da Amazônia e Lever One. A rede de óticas Qualiótica também integra a dinâmica em todas as suas unidades no Estado do Rio de Janeiro.

 

Já a concessionária Ecoponte fará parte da campanha veiculando o material de conscientização durante todo o mês de outubro e promovendo uma palestra para seus funcionários com o médico mastologista do Hospital Fundação do Câncer, Marcelo Lelis. A ideia é despertar a atenção do grande número de pessoas que passam diariamente pela ponte. A iniciativa expande a parceria entre a Fundação e a Ecoponte, que já apoia a Instituição por meio de doações em regime de renúncia fiscal para o Programa Nacional de Apoio À Atenção Oncológica (Pronon).

 

SERVIÇO:

Evento Outubro + que Rosa

Data: 18 de outubro

Horário: 9h às 15h

Local: Hospital Fundação do Câncer - Rua Arquias Cordeiro, 460 – Meier.

Entrada gratuita. Sujeito à lotação

foto Fundação do Câncer.jpg
Fonte: Assessoria de Comunicação