Vacinação no MetrôRio acontece nos dias 23 e 30 de maio

Quem não conseguiu se vacinar na ABM pode ir a uma das estações do MetrôRio até o fim de maio para recebê-la. A campanha, em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, está sendo feita em quatro estações de metrô toda quarta feira deste mês e é necessário levar documento de identidade e quem tiver, deve apresentar também a caderneta de vacinação.

Hora: das 09h às 16h

Estações do MetrôRio com postos de vacinação:

1. Estação Jardim Oceânico - Corredor do mezanino, entre os acessos A (Lagoa) e B (Mar).

2. General Osório - Em frente à bilheteria do acesso C (Complexo Rubem Braga/Rua Teixeira de Melo)

3. Carioca - Acesso B (República do Chile), em frente às lojas O Boticário e Cacau Show

4. Maria da Graça - Mezanino, próximo ao acesso principal. 

 

Público-alvo

A Campanha de Vacinação contra a Influenza, que vai até 01 de junho,  é voltada para idosos, gestantes, puérperas (mulheres até 45 dias do parto), trabalhadores de saúde, portadores de doenças crônicas, professores das redes pública e privada em atividade. A vacina tem por objetivo reduzir as internações, complicações e mortes em decorrência das infecções pelo vírus da gripe. A meta é vacinar 90% dos grupos alvo recomendados da campanha, o que representa cerca de 1,4 milhão de pessoas.

A vacinação em 2018

 

Seguindo a recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), para a temporada 2018 a vacina influenza trivalente é composta por cepas dos três tipos de vírus da gripe mais circulantes no Hemisfério Sul e com mais possibilidades de causar quadros graves da doença. O esquema é recomendado conforme a idade do paciente: duas doses para crianças de seis meses a 8 anos de idade que nunca tenham sido vacinadas contra a gripe; e dose única para pacientes a partir de 9 anos. Para quem faz parte dos grupos alvo, é preciso atualização da dose anualmente, em virtude das mudanças de cepas dos vírus influenza.

 

Estudos demonstram que a vacinação contra a gripe pode reduzir de 32% a 45% o número de hospitalizações por pneumonias e de 39% a 75% da mortalidade global e em, aproximadamente, 50% as doenças relacionadas à influenza.

 

Para pessoas que tenham apresentado febre recente, recomenda-se adiar a vacinação até que o estado de saúde melhore. Portadores de doenças neurológicas e síndrome Guillain-Barré devem consultar um médico antes de tomar a vacina e seguir suas orientações. Já pessoas com história de alergia grave e prévia a ovo ou a algum outro componente da vacina não devem se vacinar.

 

 

Fonte: Assessoria de Comunicação MetrôRio